sábado, 31 de março de 2018

Modesto Carvalhosa alerta para reação violenta da sociedade contra soltura de Lula

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O renomado jurista Modesto Carvalhosa, em entrevista à jornalista Maria Lydia Flândoli, da TV Gazeta, explicou que a decisão do Supremo Tribunal Federal de livrar Lula da prisão sem julgar o habeas corpus gerou uma reação de indignação geral contra a manobra.

sexta-feira, 30 de março de 2018

'Certamente o Poder Judiciário deve escutar a voz das ruas', diz juiz Marcelo Bretas

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, defende que o Judiciário deve estar atento aos anseios da sociedade, que não aceita mais a impunidade: "O art. 5º do DL 4657 de 1942 (regula a aplicação do Direito Brasileiro) reza: Na aplicação da lei, o juiz atenderá aos FINS SOCIAIS a que ela se dirige e às exigências do BEM COMUM. Assim, certamente o Poder Judiciário deve escutar 'a voz das ruas'".

'Se Lula, disser, por exemplo, que o seu ônibus foi atacado por um disco voador, a mídia vai publicar', diz jornalista

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O veterano jornalista J.R. Guzzo, das revistas Veja e Exame, revela que ao menos parte da imprensa dispensa qualquer 'fact-checking' quando se trata do ex-presidente condenado Lula. Guzzo afirmou: "Você sabe como é feito, realmente, o noticiário sobre  Lula? Os jornalistas vão a ele e perguntam: 'O que aconteceu?' Se Lula, disser, por exemplo, que o seu ônibus foi atacado por um disco voador, a mídia vai publicar: 'Disco voador ataca caravana de Lula'.  Pronto.  Falaram".

Se STF acabar com prisão em 2ª instância, 'estará decretado o fim da Lava-Jato e as portas da impunidade continuarão abertas', diz juiz federal

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O juiz federal Rodrigo Coutinho apontou que, se salvar Lula através de um habeas corpus, o STF estará beneficiando todos os criminosos e promovendo a impunidade generalizada: "O julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Lula, no dia 04/04, no STF, transcende a pessoa do ex-presidente, pois, caso seja vencedora a tese de impossibilidade de prisão após a 2ª instância, estará decretado o fim da Lava-Jato e as portas da impunidade continuarão abertas".

'Sem prisão em 2ª instância, não temos lei, temos impunidade', diz procurador Júlio Marcelo

Imagem: ABr
O procurador de contas Júlio Marcelo de Oliveira explica que o fim das prisões após condenação em segunda instância transformará o Brasil em um paraíso da impunidade: "A democracia brasileira está em grave risco. Sem prisão em 2ª instância, não temos lei, temos impunidade. Precisamos do império da lei para deixarmos de ser o império da corrupção e da criminalidade. O momento é decisivo e não há lugar para omissões".

'A palavra de um criminoso que se diz inocente não pode valer mais do que a sentença condenatória de um juiz, confirmada por um tribunal', diz procurador da Lava Jato

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O procurador Roberson Pozzobon, integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, defendeu a dignidade das decisões judiciais e a prisão após condenação em segunda instância: "Num Estado Democrático de Direito que se preze, a palavra de um criminoso que se diz inocente não pode valer mais do que a sentença condenatória de um juiz, confirmada por um tribunal. A ampla defesa dos réus sobre os fatos se encerra no segundo grau. Discussões sobre teses jurídicas não devem obstaculizar que a Justiça se cumpra no caso concreto, sob pena de STJ e STF se converterem em pontes para a impunidade ou gargalos para a efetividade do Direito Penal".

Região do 'atentado' a ônibus de Lula é inteiramente dominada pelo MST, diz general

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O General Paulo Chagas considera que o local onde o suposto atentado ao ônibus de Lula ocorreu "seria o lugar mais improvável que alguém que fosse adversário da expedição escolheria", pois a estrada passa por uma região inteiramente dominada pelo MST. Segundo o General, "o 'atentado' tem a cara do PT, isto é, tem todos os ingredientes para ser uma fraude".

quinta-feira, 29 de março de 2018

'Frustração, a caravana do larápio não produziu um cadáver...', diz general sobre 'atentado' a Lula

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Em texto intitulado "Frustração, a caravana do larápio não produziu um cadáver...", o General Paulo Chagas faz um "balanço" da viagem de campanha de Lula pelo Sul do Brasil. Para o General, "o tiro saiu pela culatra e o fracasso da manobra é prova eloquente de que a máscara do ilusionista caiu, restando-lhe apenas a companhia dos cúmplices e dos mercenários de passeatas e de comícios".

quarta-feira, 28 de março de 2018

Soltura de Maluf mostra 'ciclo de impunidade da corrupção', diz Deltan Dallagnol

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O procurador e coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, explicou o ciclo da impunidade da corrupção, que fica evidenciado com a soltura do deputado Paulo Maluf: "Ciclo da impunidade da corrupção: difícil descobrir. Descoberta, difícil provar. Provada, difícil o caso não ser anulado. Não anulado, demora mais de década e prescreve. Não prescrita, pena é baixa e indultada. Aplicada a pena a poderoso, adoece e vai para casa".

'Sempre que Lula está em maus lençóis, um atentado o vitimiza', diz jornal

Opositores do PT destacam que em todos os episódios envolvendo
protestos contra Lula, na visita que ele faz a Estados do Sul, foram
vistas armas apenas na cintura e nas mãos
de seguranças do ex-presidente
Imagem: Ricardo Galhardo / Estadão
O jornal Diário do Poder lembra que "atentados" contra o ex-presidente Lula são uma constante nos momentos de impopularidade. Relembrando alguns episódios, o jornal explica: "Como em todos os casos, jamais houve feridos e nem sequer danos materiais. Mas serviram como uma luva à suposta intenção de desviar o foco e vitimar não apenas Lula como o partido".

Roberto Jefferson relembra 'profecia' de 2017: 'Quando Lula receber um ovo na careca, gritarão que é nazismo, fascismo etc'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O presidente do PTB, Roberto Jefferson, lembrou que, em 2017, o deputado e presidenciável Jair Bolsonaro foi atingido por um ovo, atirado por uma militante de esquerda, e a militância comemorou, sem que nenhum militante petista tenha visto nisso uma "escalada do autoritarismo". Jefferson lembrou que, à época, afirmou que, quando ocorresse o mesmo com Lula, a militância diria que se trata de "fascismo": "O Rodrigo Giacomet @RodrigoGiacomet me lembrou uma tuitada minha do ano passado. Vejam aí como eu dei uma de Mãe Dinah".

'Alguns ministros do STF parecem imbuídos da missão de afrontar permanentemente o senso comum', diz procurador

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O procurador de Contas Diogo Ringenberg comentou as três decisões do STF que chocaram os brasileiros ontem: "A sociedade vem sendo derrotada pelo Supremo. Só na data de ontem 3 decisões muito ruins para o combate à corrupção. Alguns ministros do STF parecem imbuídos da missão de afrontar permanentemente o senso comum". Ontem, o ministro Dias Toffoli concedeu liminar para suspender a inelegibilidade do senador cassado Demóstenes Torres, criando, segundo muitos comentaristas, um precedente para permitir a participação do ficha-suja Lula nas eleições; a Segunda Turma concedeu habeas corpus ao deputado Jorge Picciani, contrariando súmula do Tribunal; e a Segunda Turma rejeitou denúncia contra o senador Romero Jucá.

terça-feira, 27 de março de 2018

'Assim, vão-se criando precedentes para, depois, beneficiar o condenado Lula', diz procurador sobre liminar de Toffoli

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O  procurador Aílton Benedito explicou os efeitos da liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, que anulou decisão do senado e permitiu ao senador cassado Demóstenes Torres ser candidato nas eleições deste ano: "Liminar do ministro Toffoli do STF suspende inelegibilidade e permite candidatura de Demóstenes Torres. Assim, vão-se criando precedentes para, depois, beneficiar o condenado Lula".

domingo, 25 de março de 2018

'Não podemos conviver com um STF com medo de Lula', diz Janaína Paschoal

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Antes mesmo do Supremo Tribunal Federal realizar a manobra que garantiu a liberdade de Lula, a jurista Janaína Paschoal alertava para a importância do julgamento: "Bom dia, Amados! Quero crer que o Supremo Tribunal Federal tem a exata dimensão do que significa alterar seu posicionamento em razão da pessoa envolvida. Se isso ocorrer, não transparecerá favorecimento ideológico, mas medo. Não podemos conviver com um STF com medo de Lula!". 

Colunista explica movimento do STF para melar a Lava Jato: 'prescrição e impunidade'

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O colunista Josias de Souza explica a manobra para salvar os políticos encrencados em investigações de corrupção: "o tratamento dispensado a Lula pelo Supremo Tribunal Federal é parte de um movimento que visa deter os efeitos da Lava Jato sobre a nata da oligarquia política". Segundo o colunista, a salvação dos corruptos virá da combinação do fim do foro privilegiado com o fim das prisões após segunda instância, com o restabelecimento da prescrição e impunidade generalizadas. 

'Não só o ladrão e o lavador de dinheiro público, mas também o assassino e o estuprador, todos serão beneficiados se o STF conceder o habeas corpus' a Lula, explica colunista

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O colunista Ascânio Seleme, do jornal O Globo, explica as consequências da decisão do STF de conceder liberdade a Lula: "Se aceitar o habeas corpus que livra Lula, o STF estará reinstalando no país a chaga da impunidade que está por ora represada. Significa que Lula e todos os demais condenados por um juiz, com a sentença confirmada por um colegiado de magistrados, seguirão livres até que o Superior Tribunal de Justiça e mais tarde o próprio STF julguem o julgamento dos julgadores das instâncias anteriores".

'Se quer mudanças, melhor é dizer isso, sem intermediários, de forma clara e organizada (sem violência)', diz Marcelo Bretas

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, enfatizou a necessidade da população se manifestar para gerar mudanças. Publicando uma foto de uma grande manifestação, Bretas disse: "Se quer mudanças, melhor é dizer isso, sem intermediários, de forma clara e organizada (sem violência). Vejamos o exemplo e aprendamos". 

sexta-feira, 23 de março de 2018

'É hora de mostrarmos nossa revolta com o STF', diz general

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O General Luiz Eduardo Rocha Paiva divulgou um texto em que conclama os brasileiros a expressarem sua revolta com o Supremo Tribunal Federal. Segundo o General, os ministros "passaram a imagem de marionetes nas mãos de um criminoso condenado".

'A atual composição do STF entrará para a história como aquela que fez sucumbir a instituição', diz procurador

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O procurador do Ministério Público de Contas de Santa Catarina Diogo Ringenberg lamentou o papel assumido pelo Supremo Tribunal Federal ao oferecer a Lula um salvo-conduto: "A atual composição do STF entrará para a história como aquela que fez sucumbir a instituição. O órgão de cúpula do Poder Judiciário deu lugar a uma massa institucional disforme, despersonificada, que se demitiu de suas funções para assumir a proteção ao crime praticado por alguns".

'Eu sabia que o STF adiaria a prisão de Lula, mas não imaginei que alegariam um feriadão', diz jornalista americano

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O jornalista Brian Winter, da revista Americas Quarterly, demonstrou seu choque com a motivação da decisão do Supremo para conceder um salvo-conduto a Lula: "Eu já tinha ouvido, há uma semana, que o Supremo encontraria uma forma de atrasar a prisão de Lula tanto quanto possível. Mas eu não podia imaginar que alegariam o 'feriadão' como motivo!". 

'A maioria do Supremo já decidiu o que deseja ser. E não é boa coisa', diz colunista

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O colunista Josias de Souza afirmou que o julgamento do habeas corpus de Lula, ontem, era um momento em que o STF precisava tomar uma posição: "Chega um momento na vida em que as pessoas precisam tomar uma decisão definitiva. Não se trata de uma escolha qualquer. Não é como escolher uma gravata ou um vestido entre muitos. É bem mais do que isso. É como escolher uma personalidade entre muitas. Os ministros do Supremo vivem um desses momentos". Após uma análise da manobra adotada pelos ministros, conclui: "A maioria do Supremo já decidiu o que deseja ser. E não é boa coisa".

'O próximo passo será modificar também a interpretação da Ficha Limpa', diz promotor após manobra do STF

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O promotor Rodrigo Merli Antunes, especialista em Direito Processual Penal com atuação do Tribunal do Júri de Guarulhos, fez uma lista com observações sobre a decisão do STF que impediu Lula de ser preso sem lhe conceder oficialmente o habeas corpus. O promotor aponta o estranho comportamento dos ministros, que não abriram mão de compromissos particulares para tratar de um caso tão importante e lembrou que nem se cogitou de marcar uma sessão extraordinária para encerrar o julgamento. Antunes acrescenta: "Mesmo com a suspensão da sessão, mais razoável seria que o indeferimento da liminar do relator é que ficasse valendo até o julgamento final". E diz: "o óbvio ululante seria que, até o fim do julgamento, prevalecesse a jurisprudência atual do tribunal e não a antiga, ainda mais numa análise superficial da matéria".

quinta-feira, 22 de março de 2018

'Você acha mesmo que vão julgar esse habeas corpus no dia 4?', ouve jornalista de fonte do STF

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O repórter Dan Adjuto, do SBT, relatou que um interlocutor do Supremo Tribunal Federal lhe perguntou: "Você acha mesmo que vão julgar esse habeas corpus no dia 4?". Para o jornalista, um pedido de vista no dia 4 é pouco provável, mas um novo adiamento não seria surpreendente. 

STF hoje cuspiu na cara do povo e disse que Lula está acima dos demais cidadãos, diz colunista

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O colunista do site Ceticismo Político reforçou a instabilidade institucional que decorre da decisão do STF, que colocou o ex-presidente Lula acima da lei ao conferir-lhe tratamento distinto do recebido pelos demais cidadãos. Para o colunista, "se Lula não merece ser julgado pelas mesmas regras que valem para os demais cidadãos, o resultado é o colapso institucional".

'A Lei Lula acaba de ser criada pelo Supremo Tribunal Federal', diz jornalista

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O jornalista Ricardo Noblat aponta a desmoralização do STF ao impedir a prisão de Lula. Segundo o jornalista, o tribunal criou uma "lei" exclusivamente para beneficiar Lula, e, ainda que a situação seja revertida, o fato de ter sido criada é indelével. 

Procurador explica 'golpe' do Supremo: 'O STF, na prática, arrumou uma forma de impedir que o condenado Lula seja preso, sem precisar julgar o HC'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O procurador Aílton Benedito explicou o funcionamento da manobra do STF que impediu a prisão de Lula: "O STF, na prática, arrumou uma forma de impedir que o condenado Lula seja preso, sem precisar julgar o HC. Sem risco de prisão, acaba-se a urgência e qualquer ministro pode pedir vista e nunca mais devolver o processo ao plenário para continuidade do julgamento".

Decisão do STF ' apequena ainda mais um tribunal em permanente crise', diz jornalista

Imagem: Reprodução / TV Justiça
O jornalista Diego Escosteguy, Editor-Executivo de Especiais do Infoglobo, lamentou a decisão do STF de conceder uma liminar que impede a prisão de Lula enquanto os ministros não voltam do feriadão de páscoa. Escosteguy reforçou que os ministros rebaixaram o tribunal ao sequer argumentar sobre a necessidade de conceder uma liminar urgente. 

'O que vocês acham: Lula está acima da lei ou o STF se colocou abaixo de Lula?', questiona Roberto Jefferson

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Reagindo à estranha proposta de conceder uma liminar para garantir a liberdade de Lula sem julgar o habeas corpus, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, questionou: "Lula está acima da lei ou o STF se colocou abaixo de Lula?".

'Para aproveitar o feriadão, o Supremo suspende temporariamente a prisão em segunda instância', diz jornalista

Imagem: Reprodução / TV Justiça
O jornalista Ricardo Noblat explica a vergonhosa artimanha que está sendo armada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal para garantir a liberdade a Lula sem conceder o habeas corpus. 

'Se o Supremo voltar atrás, será um retrocesso e um selo de morte para a Lava Jato', diz senadora Ana Amélia; assista

Imagem: Divulgação
A senadora Ana Amélia usou a tribuna do Senado para reforçar a importância do julgamento do habeas corpus de Lula e da manutenção das prisões após condenação em segunda instância. 

'O STF escolhe hoje se protege a democracia ou se consagra a impunidade', diz procurador Júlio Marcelo

Imagem: Geraldo Magela / Agência Senado
O procurador de contas Júlio Marcelo de Oliveira resumiu a importância do julgamento do habeas corpus de Lula hoje: "Democracia e impunidade são incompatíveis. Democracia pressupõe o império da lei. Se as leis são violadas, há de haver punição, ou todo o sistema se degenera em mero teatro em que o povo faz figuração e a democracia resta sequestrada pela corrupção impune. O Judiciário é o fiador da democracia porque garante o respeito às lei e aplica sanções a quem as viola. Se a pena puder ser adiada até a ocorrência da prescrição, há impunidade e, portanto, não há democracia. O STF escolhe hoje se protege a democracia ou se consagra a impunidade". 

quarta-feira, 21 de março de 2018

Para salvar Lula, STF entra em autocombustão, diz colunista

Imagem: José Cruz / ABr
O colunista Josias de Souza analisa os esforços de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal para salvar Lula da cadeia, e juntamente com ele muitos outros criminosos. Segundo o colunista, "Para salvar Lula, o Supremo Tribunal Federal cogita matar sua supremacia. A Suprema Corte entrou em processo de autocombustão".

terça-feira, 20 de março de 2018

Juíza desmascara mentiras sobre prisões: 'não temos encarceramento em massa, temos na verdade impunidade em massa'

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A juíza Ludmila Lins Grilo desmontou uma das "narrativas" da esquerda, que afirma que o Brasil "prende demais" e tem "encarceramento em massa". Segundo a juíza, o Brasil prende de menos. A juíza explica que, com 60 mil assassinatos por ano e menos de 8% dos casos resolvidos, "não temos encarceramento em massa, temos na verdade impunidade em massa".

segunda-feira, 19 de março de 2018

'Resista!', pede Fafá de Belém a Cármen Lúcia; veja o vídeo

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
A cantora Fafá de Belém divulgou um vídeo em que pede à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que resista às pressões para permitir que a jurisprudência da Corte seja alterada para libertar Lula. No vídeo, Fafá de Belém reafirma a confiança na presidente do Supremo: "Ministra Cármen Lúcia, resista! Resista! O Brasil está com você e com a Justiça. Confiamos plenamente nas suas mãos. Força para fazer o que a senhora sempre fez - fazer o que é certo. Um grande abraço". 

domingo, 18 de março de 2018

'Qualquer decisão do STF de postergar a prisão de condenados desmoraliza a Lava Jato', diz ministro

Imagem: Elza Fiúza / ABr
O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, manifestou-se sobre a possibilidade de o STF voltar atrás e modificar a própria decisão para impedir a prisão de condenados em segunda instância para salvar Lula: "Na política e na vida, símbolos são muito importantes. Se um réu condenado em segunda instância não for preso no prazo da lei, qual a justificativa para manter presos outros nem condenados ainda? Qualquer decisão do STF de postergar a prisão de condenados desmoraliza a Lava Jato!".

sábado, 17 de março de 2018

Economista lamenta 'consternação seletiva': 'para alguns, uma morte vale mais do que as outras'

Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O economista Rodrigo Constantino lamentou a politização da morte da vereadora Marielle Franco. Constantino lembrou a necessidade de um efetivo combate ao crime: "Os responsáveis pelo assassinato de Marielle devem ser punidos com rigor, assim como todos os assassinos soltos por aí, que agem de forma cada vez mais ousada pela certeza da impunidade. É asqueroso, confesso, ver o grau de seletividade e politização dessa morte, como se as demais vítimas não tivessem o mesmo valor. É preciso valorizar todas as vidas humanas, não importa a cor da pele, o credo político, a visão de mundo".

sexta-feira, 16 de março de 2018

'De repente a esquerda descobriu que, no país com 60 mil homicídios/ano, eles também são alvos em potencial', ironiza especialista em segurança pública

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O especialista em segurança pública Benedito Gomes Barbosa Jr., autor do livro Mentiram para Você sobre o Desarmamento, apontou os números absurdos de políticos e candidatos que são mortos no Brasil todos os anos, sem que tenha havido uma comoção por parte das esquerdas. 

terça-feira, 13 de março de 2018

Lula 'merece o Prêmio Nobel do Ódio', diz Roberto Jefferson

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O presidente do PTB, Roberto Jefferson, ironizou a indicação de Lula para o prêmio Nobel da Paz: "Disse Lula: 'Eu sinceramente não sei se mereço o Prêmio Nobel da Paz'. Eu sinceramente acho que ele merece ganhar o Prêmio Nobel do Ódio. Não tem sequer competidores à altura".

quinta-feira, 8 de março de 2018

'Pequeno traficante não existe! Temos que punir o agente pelo crime em si, e não pela sua classe social', diz promotor

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O promotor Rodrigo Merli Antunes aponta o erro do Supremo Tribunal Federal ao tratar com leniência os "pequenos" traficantes de drogas. Para Antunes, que atua no Tribunal do Júri de Guarulhos, a Constituição é expressa em definir o tráfico de drogas como crime hediondo, e não se justifica tratar como "vítima" o pequeno traficante que destrói a sociedade. 

Roberto Jefferson faz chacota de Lula após ameaça do ex-presidente: 'Já está reivindicando o auxílio-reclusão?'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O presidente do PTB, Roberto Jefferson, fez chacota das declarações do ex-presidente Lula após sua derrota por unanimidade no STJ: "Lula disse: “vão ter que arcar com o preço de decretar minha prisão”. Será que ele já está reivindicando o auxílio-reclusão?".

'Parece até que alguns ministros do STF temem que Lula faça uma delação', alerta jornalista

Imagem: Produção ilustrativa / Gazeta Social
O jornalista Felipe Moura Brasil questionou os motivos da intensa pressão de alguns ministros do STF para rediscutir decisão da Corte que permite a prisão após condenação em segunda instância: "A pressão da ala lulista do STF para que Cármen Lúcia paute a ação que pode salvar Lula da cadeia é tamanha que parece até que esses ministros temem uma delação dele".

Maria do Rosário tem 'surto' e afirma que foi 'montado um Estado de Exceção' contra Lula

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
A deputada Maria do Rosário, em sua conta do Twitter, perdeu a calma e atacou o Judiciário brasileiro, afirmando que nos encontramos em um "estado de exceção": "Para destruir Lula, o (sic) atacam Luís Inácio, o indivíduo q tá perdendo seus direitos. O julgamento da ação vai bater pontos de audiência. Isso já mostra que não se trata de um processo normal, mas de um estado de exceção montado contra um indivíduo. #LulaLivre para Eleições livres". 

Jornalista humorístico faz chacota de Lula: 'Pare de recorrer e comece a correr!'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O jornalista e humorista José Simão fez chacota das derrotas da defesa de Lula com seus sucessivos recursos. Zé Simão fez sucesso na internet com a recomendação: "Pare de recorrer e comece a correr!". 

quarta-feira, 7 de março de 2018

Jornalista faz alerta sobre o STF: 'Se salvar Lula da cadeia, o STF pula dentro da cova do cadáver'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O jornalista Josias de Souza fez um importante alerta sobre as tentativas de alguns ministros do STF de reverter a decisão que permitiu a prisão de condenados em segunda instância, para salvar Lula. Segundo Josias de Souza, depois da decisão do STJ que negou por unanimidade o habeas corpus a Lula, se o STF salvar Lula da cadeia, "pulará dentro da cova". 

sábado, 3 de março de 2018

'Homem que mudar os documentos depois de cometer crime, vai pro presídio feminino?', questiona Ana Paula do Vôlei

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
A campeã olímpica de vôlei Ana Paula questionou as consequências da decisão do STF de permitir a troca de nome e sexo sem qualquer requisito: "Tenho só uma perguntinha, STF, nada muito grave, mas homem que mudar os documentos depois de cometer crime, vai pro presídio feminino? Poderá pedir prisão domiciliar se tiver filhos até 12 anos?".

'Se um José estiver sendo procurado pela polícia e passar a “se sentir” uma moça, pode ele mudar seu nome para Joana?', questiona promotor

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O especialista em Direito Processual Penal Rodrigo Merli Antunes, Promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Guarulhos, enumera diversas questões que surgem com a recente decisão do STF de permitir que cidadãos troquem de nome e de sexo em cartório, sem qualquer exigência além do "sentimento" pessoal. Antunes lembra que há diversas implicações que não foram levadas em conta pelo Supremo, como o fato de que criminosos poderão mudar de sexo ao seu bel-prazer para dificultar a ação da polícia, ou condenados poderão se autodeclarar "mulheres grávidas" para se beneficiarem da prisão domiciliar. 

sexta-feira, 2 de março de 2018

Gleisi Hoffmann pede a prisão de cidadão que a questionou sobre 'roubos'

Imagem: Reprodução / Youtube
A senadora ré e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ficou ofendidíssima ao ser abordada por um cidadão, que perguntou se sua passagem foi paga pelos mesmos meios que as contas da senadora e os brinquedos de seus filhos. O cidadão fazia referência a denúncias de que as despesas de Gleisi são pagas com dinheiro de propina. Ao invés de responder quem pagou sua passagem, a senadora ré pediu à comissária de bordo para chamar a Polícia Federal. 

Dono da Havan 'chuta o balde' após sofrer assalto 'cinematográfico' em sua loja; veja vídeo

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, publicou um vídeo após um assalto cinematográfico a uma de suas lojas. No vídeo, Hang mostra o assalto, "chuta o balde" e defende o fim do Estatuto do Desarmamento e uma completa troca da classe política. 

Gabeira lamenta a miopia dos que se opõem à intervenção no Rio: 'Não tenho o direito de encarar o Exército com os olhos do passado, fixado no espelho retrovisor'

Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Em artigo intitulado "A luta contra fantasmas", publicado em seu site, Fernando Gabeira lamenta a oposição irracional ao trabalho do Exército. Lembrando que já acompanhou as Forças Armadas em diversas missões, como observador, afirma: "Não tenho o direito de encarar o Exército com os olhos do passado, fixado no espelho retrovisor". E faz uma crítica aos opositores da intervenção: "Existem várias comissões para fiscalizar o intervenção. Ótimo. Isso é democracia. Mas existem poucas articulações para cooperar com o Exército: isso é miopia". 

quinta-feira, 1 de março de 2018

'O fracasso subiu à cabeça de Lula. Pelo elevador do Tríplex', diz colunista

Imagem: Marlene Bergamo / Folhapress
O colunista Josias de Souza resume a entrevista concedida por Lula à jornalista Mônica Bergamo, e conclui: "O fracasso subiu à cabeça de Lula. Pelo elevador do Tríplex. Cansado de viver como mito, o líder máximo do PT escolheu ser preso como piada". 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...