sábado, 21 de julho de 2018

Janaína Paschoal ataca 'safadeza institucionalizada' dos partidos: 'um sistema político partidário que aniquila a liberdade individual não tem como dar certo'

Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A jurista Janaína Paschoal, que pode ser candidata a vice-presidente na chapa de Bolsonaro, fez duras críticas aos partidos e ao sistema partidário, utilizando como exemplo o fato de o General Augusto Heleno ter sido proibido por seu partido de disputar a eleição. Janaína apontou: "não se pode descartar a hipótese de um Partido convidar alguém para se filiar (às vezes a mando de outro maior) já com o fim de neutralizar o bom quadro. Para quebrar a safadeza institucionalizada, temos que autorizar candidaturas avulsas". 

sexta-feira, 20 de julho de 2018

'Bot' que monitora postagens políticas na internet falha e não mostra movimento de páginas de direita

Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O grupo Monitor do Debate Político, coordenado pelo professor Pablo Ortellado, criou uma ferramenta de utilidade pública para acompanhar seu monitoramento de redes sociais. Um perfil do Twitter divulga, duas vezes por dia, a lista das cinco postagens mais compartilhadas nas seis horas precedentes, em três categorias: "esquerda", "direita" e "imprensa". 

quinta-feira, 19 de julho de 2018

HISTÓRICO: Vídeo cortado pela Globo mostra momento em que escritor 'esfrega' notícias falsas do Grupo Globo no rosto de 'repórter'; assista

Imagem: Reprodução / Youtube
O escritor Carlos Augusto de Moraes Afonso,  que utiliza o pseudônimo de Luciano Ayan, concedeu uma entrevista ao programa Profissão Repórter, da rede Globo. O programa o apresentou como um produtor e divulgador de notícias falsas. Luciano Ayan disponibilizou o vídeo que gravou da entrevista, onde ele explica ao repórter o que são notícias falsas, utilizando exemplos de notícias já veiculadas pelo Grupo Globo. Esta parte da entrevista não foi veiculada na reportagem sobre "fake news". 

'Nos EUA, a grande imprensa já desistiu de usar a tática de tachar qualquer coisa que ela não produza de fake news, porque o público percebeu que a maior parte das notícias falsas vem da própria imprensa'

Imagem: Reprodução / Youtube
O investidor Leandro Ruschel explicitou as motivações por trás da "cruzada" da imprensa contra os sites independentes: "Existem dois motivos por trás da guerra contra a produção independente de conteúdo jornalístico. O primeiro é a defesa do mercado da grande imprensa. O segundo é a manutenção do seu poder. A desculpa do momento é a luta contra as fake news". Ruschel ironizou: "O Brasil sempre está atrasado. Nos EUA, a grande imprensa já desistiu de usar a tática de tachar qualquer coisa que ela não produza de fake news, porque o público percebeu que a maior parte das notícias falsas vem da própria imprensa. No Brasil, a grande imprensa repete o erro".

quarta-feira, 18 de julho de 2018

O presidenciável quer instaurar uma 'democracia venezuelana' no Brasil, alerta promotor

Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A atitude do pré-candidato à presidência Ciro Gomes, que ofendeu e ameaçou uma promotora por ter iniciado uma investigação contra ele, configura crime, afirma o promotor Rodrigo Merli Antunes, que atua no Tribunal do Júri de Guarulhos. Para o promotor, o presidenciável quer instaurar uma "democracia venezuelana no Brasil": "ao que parece, querem acabar com as poucas reservas morais do estado brasileiro, dentre elas o Ministério Público. Lamentável!".  

'Já perguntou a seu candidato quem ele nomeará ao STF se eleito?', questiona juiz

Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O juiz Rafael José de Menezes, de Pernambuco, criticou os ataques de candidatos e partidos a juízes e e ao Ministério Público, como o que ocorreu com Ciro Gomes, que ameaçou um promotor. O juiz lembrou que os eleitores devem se questionar seus candidatos sobre seu posicionamento em relação do Judiciário: "Vários presidenciáveis têm intimidado juízes e promotores; pelo combate à corrupção, político não gosta de juiz independente. Já perguntou a seu candidato quem ele nomeará ao STF se eleito? 2 vagas pela frente!". 

'A imprensa toda sabia', diz Emilio Odebrecht sobre corrupção sistemática; relembre

Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Em 2017, o patriarca da Odebrecht, Emilio Odebrecht, chamou a atenção para o silêncio da imprensa sobre a corrupção que reinava no país. Emilio Odebrecht diz que havia omissão dos "mais velhos", inclusive procuradores, e especialmente da imprensa: "Essa imprensa sabia disso tudo!". E pergunta: "Por que não fizeram isso há 10, 15 anos atrás?".
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...