sábado, 6 de julho de 2019

‘O balanço de nossa participação no G20 não poderia ser melhor’, diz assessor de Bolsonaro


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O assessor especial da presidência, Filipe Martins, publicou um breve balanço dos resultados da participação brasileira na reunião do G20, que reúne as 20 maiores economias do mundo. Segundo o assessor, o balanço “não poderia ser melhor”. Martins atribui os bons resultados à determinação do governo Bolsonaro “de fazer da diplomacia um instrumento potente de abertura, modernização e fortalecimento do nosso país”. 



Ouça: 


Leia o texto de Filipe Martins: 

O balanço de nossa participação no G20 não poderia ser melhor. Com  firmeza, o PR Bolsonaro apresentou nossa visão sobre grandes temas internacionais e demonstrou nosso compromisso com a construção de um Brasil mais moderno, mais aberto, mais próspero e cheio de oportunidades.
O contato com parceiros do Brasil foi outro aspecto positivo. Além de presidir a reunião do BRICS, o PR Bolsonaro se reuniu com os dirigentes de Alemanha, Arábia Saudita, EUA, França, Índia, Japão e Singapura. Todos expressaram confiança em nosso trabalho e no Brasil.
Leia também: 
‘Que constrangedor para a Veja’, alfineta Moro: ‘será que tem resposta ou vai insistir na fantasia?’


Num claro sinal do enorme interesse que o novo Brasil desperta em todo o mundo, o PR recebeu ainda inúmeros outros pedidos de reunião e se reuniu com líderes empresariais, como o CEO da Mitsiui, e com dirigentes de organizações internacionais, como a OCDE e o Banco Mundial.
Em todas essas reuniões, o PR falou sobre nossa determinação de abrir e liberalizar nossa economia, modernizar nosso governo e restaurar a lei e a ordem, enfrentando a corrupção e garantindo o respeito aos contratos, p/ tornar o Brasil cada vez mais atraente aos investidores.
Para coroar o evento, o PR Bolsonaro teve a alegria de anunciar o histórico acordo entre o Mercosul e a UE, demonstração concreta de nossa determinação de abrir a economia brasileira e estimular a competitividade do nosso setor produtivo, sem abrir mão de nossa soberania.
Com o sucesso da viagem e com a concretização do acordo, os próximos passos são ainda mais promissores, conforme negociamos acordos comerciais com EFTA, Canadá, Coréia do Sul e Singapura, além de realizar conversas exploratórias com inúmeros outros parceiros, como Japão e EUA.
Poucos governos podem se orgulhar de entregar tanto em tão pouco tempo na esfera da política externa e o Governo Bolsonaro está nesse seleto grupo, graças à sua determinação de fazer da diplomacia um instrumento potente de abertura, modernização e fortalecimento do nosso país.Veja também: 









Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...