segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

PF faz buscas em endereços de grupo que ameaçou Bolsonaro com atentado terrorista


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Policiais federais e civis do Distrito Federal estão cumprindo, hoje (31), sete mandados de busca e apreensão em endereços ligados a supostos integrantes de um grupo que reivindicou, na internet, a produção e o abandono de um artefato explosivo em uma igreja do Distrito Federal, no último dia 24. A bomba foi detonada por policiais e não feriu ninguém. 


Ouça: 


Os mandados judiciais estão sendo cumpridos no Distrito Federal, em Goiás e em São Paulo. Como as investigações correm em segredo de justiça, a PF e a Polícia Civil do Distrito Federal não divulgaram detalhes da operação em curso. A PF informou apenas que os suspeitos são investigados por associação criminosa.

Leia também: 
Modesto Carvalhosa apresenta notícia-crime contra Lewandowski por abuso de autoridade


Por meio de uma página na internet, o suposto grupo divulgou ameaças ao presidente eleito Jair Bolsonaro, que toma posse amanhã, em Brasília. No texto em que reivindica ter construído a bomba deixada no Santuário Menino Jesus, em Brazlândia, os responsáveis pela página afirmam ser “uma ameaça real” que começou a operar em 2011, a partir do México, expandindo-se posteriormente pelo mundo e chegando ao Brasil em 2016 – quando, afirmam os responsáveis pela página, explodiram uma bomba de fragmentos no centro de Brasília.

Também no site, foram divulgadas fotos e um vídeo do que parece ser a produção da bomba detonada por policiais militares na igreja de Brazlândia no último dia 24.


Veja também: 








Alex Rodrigues
Agência Brasil
Editado por Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...