quinta-feira, 5 de julho de 2018

'Ao repreender Moro por ter tentado por tornozeleiras em seu ex-chefe, José Dirceu, ao cumprir pena de 30 anos de cadeia, Toffoli deu dica de como será na presidência do STF: sem limite de pudor nem temor de perigo', afirma jornalista


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O jornalista José Nêumanne Pinto, em comentário na rádio Eldorado, alertou para os sinais que o ministro Dias Toffoli vem dando sobre como será seu mandato à frente do Supremo Tribunal Federal. O ministro assumirá a Presidência da Corte em setembro. Segundo Nêumanne, a "cobrança desaforada do ministro do STF Dias Toffoli ao juiz Sérgio Moro por ter este intimado o estimado ex-chefe dele, José Dirceu, a adotar medidas cautelares, entre as quais a colocação de tornozeleiras, é sinal de que assumirá a presidência da Suprema Corte em setembro, no lugar de Cármen Lúcia, já não tendo mais limite nenhum que seja adotado por senso de pudor ou de perigo. Primeiramente porque desobrigou um condenado de cumprir pena após decisão na segunda instância e, portanto, contrariou jurisprudência da maioria do colegiado a que pertence e que presidirá. E também por se dizer ofendido com decisão natural do juiz sem antes comunicar que não concedia ao réu regalias de prisão domiciliar, mas de liberdade plena e sem freios".

Leia também: 
Tribunal da Lava Jato nega, por unanimidade, dois pedidos de Lula para afastar Moro
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...