sábado, 23 de junho de 2018

'O teatro vai continuar em 2018', lamenta Levy Fidelix ao falar sobre urnas eletrônicas


Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O presidenciável Levy Fidelix criticou a atuação do Supremo Tribunal Federal ao proibir o voto impresso. Para Fidelix, foi "mais um exemplo lamentável da atuação da Suprema Corte".



"Já dizia Rui Barbosa: a pior ditadura é a do Judiciário. Não tem, contra ela, ninguém", disse o presidente do PRTB. Para Levy Fidelix, o STF desrespeitou a separação de poderes e usurpou a competência do Congresso: "o Congresso legisla, exige a impressão dos votos, e vem a Suprema Corte e diz que é inconstitucional. Ora, com a devida vênia, quem legisla? É a Suprema Corte ou é o Congresso?".

"Todo mundo no Brasil duvida dessas urnas fraudáveis, sim", continuou. "Na totalização é que está o teatro, é onde está o que não explicam. É quando os ministros e seus asseclas se separam do ambiente e mudam, na última hora, o resultado, como aconteceu em 2014. É lamentável, mas tudo é um teatro: começa com as pesquisas fraudadas, depois vem a grande mídia, que elimina alguns candidatos, e vem agora o Judiciário para decepcionar o povo. Onde está a democracia? O povo quer transparência, e o teatro vai continuar, lamentavelmente para a verdadeira democracia".

Leia também:

Veja também:




Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...