quinta-feira, 22 de março de 2018

Decisão do STF ' apequena ainda mais um tribunal em permanente crise', diz jornalista


Imagem: Reprodução / TV Justiça
O jornalista Diego Escosteguy, Editor-Executivo de Especiais do Infoglobo, lamentou a decisão do STF de conceder uma liminar que impede a prisão de Lula enquanto os ministros não voltam do feriadão de páscoa. Escosteguy reforçou que os ministros rebaixaram o tribunal ao sequer argumentar sobre a necessidade de conceder uma liminar urgente. 

Leia abaixo a explicação de Diego Escosteguy: 

Em suma, Lula não poderá ser preso, por ordem do Supremo. Ao contrário dos dez juízes e das três instâncias que cuidaram do caso até agora, os ministros do STF não precisaram sequer argumentar para embasar suas decisões. Bastou sair para apanhar um avião.
O mínimo que os ministros da Supremo Corte - e especialmente da Suprema Corte - deviam ao país era defender claramente suas posições, seus votos. Em qualquer sentido: para conceder ou denegar o HC. Decidir ao suspender a sessão apequena ainda mais um tribunal em permanente crise.
Caso o Supremo prossiga no mesmo ritmo, ao julgar o mérito do HC, no dia 4, revogará, na prática, o entendimento sobre a prisão após a segunda instância - e mudará esse entendimento precisamente no caso de Lula, impedindo que o ex-presidente seja preso.
E, assim, esvai-se o legado do ministro Teori Zavascki.

Leia também:
'O que vocês acham: Lula está acima da lei ou o STF se colocou abaixo de Lula?', questiona Roberto Jefferson
'Para aproveitar o feriadão, o Supremo suspende temporariamente a prisão em segunda instância', diz jornalista
STF cria 'monstro jurídico' para proibir prisão de Lula sem julgar o habeas corpus
Vídeo mostra Lula sendo recebido com ovadas em Entre-Ijuís, no Rio Grande do Sul; assista
Gazeta Social 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...