quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Jucá propõe tirar dinheiro da saúde e educação para financiar campanhas e Caiado retruca: 'não é o que a sociedade quer'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O senador Ronaldo Caiado apresentou um projeto de financiamento de campanhas eleitorais que utiliza o dinheiro que é pago às rádios e televisões para transmitirem a propaganda eleitora. Dessa forma, a propaganda eleitoral seria transmitida pelas redes públicas e apenas o dinheiro que hoje já é utilizado estaria disponível para as campanhas. A proposta encontrou oposição do senador Romero Jucá, que apresentou uma proposta alternativa, que utiliza dinheiro das emendas de bancada dos parlamentares. Caiado retrucou: "não concordo dom tirar dinheiro de saúde e educação; não é o que a sociedade quer". 



Leia abaixo o texto do senador Ronaldo Caiado: 

Recebemos uma proposta de projeto de financiamento de campanha que não concordo: tirar dinheiro de áreas como a saúde e educação.
Proposta do senador Jucá mantém tempo de rádio e TV em anos eleitorais e retira dinheiro de emendas de bancada.
Jucá ainda tem um crédito extraordinário que será retirado da reserva de contingenciamento do orçamento.
Quer dizer, com esse projeto não temos nem previsão de quanto seria o custo de uma campanha. Não é o que a sociedade quer.
Emendas de bancada que querem repassar para financiar campanha são usadas em saúde, educação, saneamento, infraestrutura, um valor de R$ 3 bilhões. 
Tenho outra proposta que acaba com esses gastos, uma campanha cara limpa. É para acabar com as campanhas hollywoodianas.
Meu projeto não tira dinheiro de emendas nem do orçamento. Acaba com propaganda política e eleitoral e usa esses recursos para a campanha.
Leia também: 
'Será a última alternativa para este país?', comenta tenente da ROTA sobre discurso do General Mourão
STF julga suspensão da 2ª denúncia contra Temer
Senador Randolfe Rodrigues pede ao STF suspensão da CPI mista da JBS
Após sinal de Temer, presidente do Senado cobra da Câmara debate sobre lei do abuso de autoridade
Comando do Exército diz que não vai punir general Mourão
STF inicia ação penal contra Renan Calheiros nove meses após decidir processá-lo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...