quarta-feira, 20 de setembro de 2017

'E se o STF decide tratar também a Lava Jato como uma grande pesquisa de campo? O general Mourão está dizendo que a Constituição terá que imperar. Eu assino embaixo', diz Janaína Paschoal


Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
A jurista Janaína Paschoal mostrou os riscos à ordem constitucional que motivaram a fala do general Hamilton Mourão: lembrando que o TSE decidiu ignorar uma miríade de provas contra a chapa Dilma-Temer, apontou que o STF poderia fazer o mesmo com a Lava Jato, como também parece já ter sido feito na operação Castelo de Areia, com a participação do STJ. Janaína explica: "Se o crime tomou conta do país, alguém tem que defender a Constituição Federal. Foi isso que disse o Gen. Mourão. Eu assino embaixo".



Veja o trecho da fala do general que causou polêmica: 

 

Leia abaixo o texto de Janaína Paschoal: 

Por que a Venezuela está do jeito que está? Porque as Forças Armadas foram aparelhadas por Maduro, abandonando a Constituição Federal.
Para a preservação da ordem constitucional, as Forças Armadas só devem atender ao Presidente, enquanto ele observa a Constituição Federal.
Foi isso que o General Mourão tentou explicar, ao dizer que o Judiciário não pode se curvar ao crime, ou as Forças Armadas terão que agir.
Leia também:
Gilmar Mendes solta mais um condenado em segunda instância e diz que é necessário aguardar julgamento pelo STJ
Lula se vitimiza após se tornar réu na sétima ação penal e acusa 'conspiração' do juiz Vallisney 

A fala do General Mourão é, a um só tempo, um alerta (respaldado pelo Direito Constitucional) e um pedido. Instituições, funcionem!
Se eu, uma pobre professora reprovada na USP, estou preocupada com o discurso pró-nulidades de membros do STF, imaginem o General!
Passados anos, começa a vir à tona o que, ao que parece, estava por trás do enterro da Castelo de Areia. Vão enterrar a Lavajato?
É sobre os rebuscados discursos Pró-nulidade, que o General Mourão está a falar, de forma diplomática.
A Castelo de Areia foi enterrada, sob o argumento de que as investigações foram iniciadas por denúncia anônima. Aniquilaram-se provas.
O Gen.  Mourão, pelo bem do Brasil, está pedindo para a Lavajato não virar um Castelo de Areia. Que não finjam que as provas não existem.
Vocês acham que o Gen Mourão não tem razões para se preocupar? Pensem no julgamento do TSE, que deixou de cassar a Chapa Dilma/Temer.
Apesar de reconhecer a existência de provas de fatos graves, o TSE as desprezou, alegando que queriam fazer um levantamento!?!
E se também o STF decidir tratar a Lavajato como uma grande pesquisa de campo? O Gen. Mourão está dizendo que a CF terá que imperar.
Goste-se, ou não, de Rodrigo Janot, qualquer pessoa justa há de reconhecer que, ao descrever os quadrilhões, ele falou a verdade!
Se o crime tomou conta do país, alguém tem que defender a Constituição Federal. Foi isso que disse o Gen. Mourão. Eu assino embaixo.

Veja também:




Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...