segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Procuradora alerta a população: 'O Combate à Corrupção não tem partido e não tem cor. Quem praticou corrupção deve ser investigado e julgado. Emendas parlamentares milionárias estão sendo liberadas para deputados federais em troca de voto contra a denúncia criminal de corrupção'


Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Na data da votação na Câmara que decidiu por não aceitar a denúncia contra o presidente Michel Temer, a procuradora Thaméa Danelon fez um alerta à população, lembrando que o povo precisa acompanhar os movimentos dos parlamentares e lembrar de suas escolhas nas próximas eleições: "o Presidente da República está literalmente comprando o apoio do parlamento. Emendas parlamentares milionárias estão sendo liberadas para deputados federais em troca de voto contra a denúncia criminal de corrupção. Hoje veremos o que move os deputados. Se é a Ética, a Honestidade, o combate à corrupção, o bem do Brasil ou o dinheiro. Não esqueçam da votação de hoje nas eleições de 2018. O Combate à Corrupção não tem partido e não tem cor. Quem praticou corrupção deve ser investigado e julgado. A Impunidade fortalece e incentiva as práticas corruptas".



Leia também: 
Lindberg Farias tenta distorcer informação e leva 'pisada' do senador José Medeiros
Temendo rebeliões, governo desiste de acabar com auxílio-reclusão
Senadora Ana Amélia 'rompe o silêncio' e destroça 'bolsa-político' de bilhões: 'Quando faltam leitos nos hospitais, faltam vagas nas escolas e falta segurança, como explicar a sociedade que os partidos terão R$ 3,6 bilhões de recursos públicos para a campanha eleitoral?'
Fomos convidados ao Jaburu, à noite, e nos recusamos, diz procurador da Lava Jato
Janot corre para concluir delação da OAS antes do fim de seu mandato
‘Pai’ da Lava Jato diz que PGR tenta ‘reduzir a capacidade da polícia’ de investigar
Irmãos Batista continuam escondendo o 'sócio oculto da Friboi', diz procurador
'Mas para o carnaval tem 13 milhões, né?', questiona procurador após ministro da Justiça dizer que falta de dinheiro deve afetar operações da PF
Delatores da Odebrecht desviavam até das contas de propina da empresa, diz advogado que não participou da delação
PF, MP, CVM e até mulher de Joesley ameaçam acordo da JBS
94% dos eleitores brasileiros não se veem representados por políticos
Desgaste provocado por crise política faz partidos buscarem estratégias de 'renovação'

Veja também: 




Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...