quarta-feira, 23 de agosto de 2017

'O silêncio eloquente da Ministra Carmen Lúcia não pode prosseguir, sob pena de desmoralizar-se a Justiça', 'intima' Janaína Paschoal


Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
A jurista Janaína Paschoal cobrou uma posição da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmen Lúcia, sobre o pedido de impedimento do ministro Gilmar Mendes feito pelo Procurador-Geral da República. Se o pedido for julgado procedente, os habeas corpus concedidos pelo ministro Gilmar Mendes a seus amigos serão anulados. Para Janaína, o silêncio da presidente do STF contribui para a desmoralização da Justiça. 



Leia o apelo de Janaína Paschoal: 

Entendo que a suspeição arguida pela Procuradoria Geral da República está correta; peço à Ministra Carmen Lúcia que leve a Plenário.
Ouço que todos os Ministros agem como o Ministro GIlmar Mendes; porém, não falam. Sem juízos de valor, os fatos precisam ser esclarecidos.
As hipóteses de suspeição para despachar liminares têm que ficar claras; também regras para patrocínio de instituições ligadas a magistrados.
Colocar arguição de suspeição em julgamento não desmerece o arguido. Muito ao contrário! Trata-se de discussão normal, que eleva o STF!
O silêncio eloquente da Ministra Carmen Lúcia é que não pode prosseguir, sob pena de desmoralizar-se a Justiça.

Leia também: 
Alexandre Frota pede apoio da população para projeto que acaba com benefícios milionários para ex-presidentes; veja vídeo
Gilmar é ligado ao chefe da ORCRIM dos ônibus, diz procurador da Lava Jato
Lula troca 'carinhos' com Renan Calheiros durante passagem pelo Nordeste e diz que ele 'tem dignidade'


Veja também:



Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...