quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Ministério Público desmonta farsa dos ataques racistas à jornalista Maju Coutinho; veja reportagem


Imagem: Reprodução/Youtube
O Ministério Público apurou que o os “ataques racistas” à jornalista Maju Coutinho foram realizados por um grupo que tem como administrador um homem negro de Sorocaba. Ele admitiu que os ataques não seriam racistas em essência, mas uma maneira de angariar publicidade e repercussão na mídia, tornando o grupo “famoso”.  Os ataques foram utilizados, na época, para levantar uma discussão nacional a respeito do racismo e desviar o foco de operações contra a corrupção e movimentações pelo impeachment. Grupos ligados ao governo utilizaram, inclusive, este fato para acusar os manifestantes contra Dilma de racistas. A organização Revoltados ON LINE, um dos movimentos responsáveis pelos protestos contra o governo, afirmou que já apurou que o administrador do grupo também é petista e “fã do socialismo cubano”. Assista:


Uma imagem que circula pelas redes sociais também expõe recortes que mostram a sua simpatia pelo PT e pelo socialismo cubano:

Imagem: Reprodução/Redes Sociais



Leia também: 

Veja também: 






Política na Rede com Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...