quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Desamparados pelo Governo; moradores de Itaguaçu pegam comida suja de lama para saciar a fome


Imagem: Vitor Rubini/GZ
Isolados, os moradores de Itaguaçu, no Noroeste do Estado, estão pegando comida suja de lama. Os alimentos foram descartados por um supermercado da região. Além da chuva e da inundação que castiga o município, a população aponta mais problemas: a falta de alimentos e água potável.



O Governo do Estado comunicou que tem enviado kits de sobrevivência para as cidades atingidas, mas as vítimas reclamaram que isso ainda não é suficiente. Várias partes da cidade ficaram alagadas por conta das chuvas e oito pessoas morreram. As informações são da TV Gazeta e do G1 ES.

A funcionária pública Michele Beccali explicou que faltam os alimentos essenciais. "Está acabando o leite, o açúcar, o arroz. E o que está chegando, uma hora vai acabar também. A água que temos na cidade é da enchente", disse. Já a dona de casa Ana Cláudia Beker contou que a água mineral que chega, ela separa preferencialmente para as crianças. "Quase nada sobrou no supermercado. Tudo o que temos vem de doação", falou.



Todos os supermercados da cidade foram tomados pela água. Na manhã desta quarta, um dos estabelecimentos abriu para fazer uma limpeza e colocou vários produtos, molhados e sujos de lama, na rua. Mesmo vendo a situação da comida, muitos moradores se juntaram para verificar o que era possível salvar.

"Pequei trigo e sabão em pó. Está muito sujo, mas vou chegar em casa e lavar, ver o que fazer. Está faltando comida na minha casa", disse a aposentada Raimunda dos Santos.

Para o tenente do Corpo de Bombeiros, Douglas Briel, a situação no município chegou a um nível caótico. "Há seis dias, a situação na cidade já é de calamidade total, caótica", declarou o militar. O agricultor Oswaldo Padovan contou que não conseguiu salvar nada em casa. "Estou só com a roupa do corpo, que não é minha. Uma pessoa de coração muito bom mandou para a igreja e me deram", disse.

A Igreja Matriz é o maior abrigo para as pessoas que precisaram deixar as casas. Além de roupas e comida, há também doações de remédios. De acordo com voluntário que ajuda no local, ainda não ocorreu nenhum caso grave de saúde com os moradores.

Gazeta Online
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...